A internet pode ser sua aliada ajudando a facilitar sua vida com softwares, ferramentas e recursos para auxiliar na gestão do despachante. Mas ela também pode ser utilizada na divulgação, atração de clientes e até mesmo na venda de serviços.

A internet já está deixando de ser um “luxo”. Antes considerada como algo inovador, acessível a todos mas aproveitada por poucos, agora ela se tornou uma obrigatoriedade para a sobrevivência das empresas. Claro que isso inclui a presença do seu despachante na internet.

E não estamos falando somente do e-commerce e de sistemas de gestão. Empresas que ainda dependem de atendimento presencial, hoje também precisam demarcar seu território na rede, vendendo sua marca, sua imagem e seus diferenciais perante a concorrência.

Quem comanda essa dinâmica não é nenhuma sociedade secreta, e nem mesmo grandes corporações de mídia. É o próprio público que dita as regras. É para ele que as suas atenções devem estar voltadas.

Por isso, a coisa mais importante que você deve considerar, antes de investir tempo e dinheiro em ações na internet, é saber exatamente quem é o seu público.

O ideal é fazer pesquisas para identificar esse público-alvo, mas você também pode coletar informações simplesmente conversando com seus clientes. O importante é definir os perfis de pessoas que adquirem os serviços que você oferece. Afinal, é com estes perfis que você vai se comunicar.

Como (se) vender pela internet

Você já conhece bem seu público e sabe o que precisa ser dito para convencê-lo a buscar os seus serviços? Então agora só falta saber como chegar até ele utilizando a internet.

Site

Você pode divulgar seu serviço através de seu site, apresentando sua empresa com textos, listas de serviços, mapas de localização, fotos e formulários de contato. Mas saiba que atualmente isso não é mais o suficiente. Você também precisará oferecer conteúdo para o público. É para isso que servem os blogs corporativos.

Você pode postar semanalmente um artigo, da mesma forma como fazemos por aqui! Alimentar com frequência o seu blog serve não apenas para informar o seu público, mas também para que as ferramentas de busca como o Google levem seus potenciais clientes até os artigos que você publica.

Redes Sociais

Quando você está dando uma olhadinha em suas redes sociais, que tipo de postagens você costuma curtir e compartilhar?

Provavelmente dicas práticas para tornar um trabalho mais fácil, os memes do momento, vídeos engraçados e mensagens edificantes, certo?

Por isso, na hora de postar conteúdo no Facebook, Instagram, Twitter, Youtube e Linkedin, coloque-se no lugar do público. Pense se você mesmo curtiria seu próprio post se não fosse um despachante.

Além disso, você precisa respeitar o perfil de cada rede social. Por exemplo, publicar textos no Instagram não é algo proibido, mas é muito melhor postar fotos de qualidade e com potencial de serem curtidas.

Anúncios 

O que dissemos acima tem a ver com algo chamado “engajamento orgânico”. De forma bem resumida, é tudo de positivo que você consegue sem investir, apenas com a qualidade do que posta sobre seu despachante na internet, e com uma pitadinha de sorte.

Isso inclui número de seguidores, quantidade de curtidas (o que aumenta sua relevância nas redes sociais), compartilhamentos (que garante maior abrangência) e interações (respostas e comentários que você pode utilizar para aprimorar seus serviços).

Mas as redes sociais também oferecem formas de impulsionar posts mediante pagamento. Cada uma possui uma forma de fazer isso.

Basicamente funciona como a boa e velha propaganda tradicional, porém adaptada à era digital. Saem os outdoors, entram os banners. Saem os VTs comerciais na TV, entram os anúncios no Youtube.

Nestes casos, diferentemente do que dissemos no tópico acima, é interessante falar de seus serviços e diferenciais, oferecer promoções e até mesmo falar de preços.

Inclusive, hoje em dia é difícil conseguir bons resultados no Facebook sem investir em anúncios patrocinados.

Além das redes sociais, você também pode anunciar no Google, entre outras ferramentas. Nestes casos é importante observar o ROI (retorno sobre investimento). O anúncio só vale a pena se as pessoas comprarem o que você oferece e se o seu preço garantir lucratividade, fazendo o custo compensar.

 

E aí, está gostando das dicas para melhorar a imagem do seu despachante na internet? Em breve voltaremos ao assunto, falando sobre os três principais quesitos que você precisa observar quando produzir conteúdo para a internet.

Enquanto isso, que tal dar uma passeada por outros artigos de nosso blog?

 

ebook qualidade no atendimento