Neuromarketing é uma mistura entre ciência e marketing. Ele é baseado em dados obtidos de estudos com grandes marcas, mas você também pode utilizar essa técnica para o seu negócio local.

Você já deve ter ouvido falar em uma das tantas palavras da moda no mundo dos negócios: neuromarketing. Mas se você acha que neuromarketing para despachantes é algo muito complicado, ou mesmo impossível, continue lendo este artigo.

Vamos mostrar como algumas coisas bastante simples podem ajudar muito seu despachante a conquistar mais clientes.

Segundo o dinamarquês Martin Lindstrom, um especialista em neuromarketing, 85% das compras são decididas pelo subconsciente.

Por isso é possível estimular impulsos, motivações e desejos de seus clientes.

A prova dessa afirmação vem do estudo mais famoso de Lindstrom. Em um teste cego, os participantes beberam duas marcas de refrigerantes: Coca-cola e Pepsi.

Questionados sobre qual era o melhor refrigerante, o primeiro grupo se dividiu igualmente. Metade preferiu a Coca, metade preferiu a Pepsi.

Porém, para um segundo grupo foram reveladas as marcas dos refrigerantes. Desta vez, 3 a cada 4 participantes preferiram Coca-cola!

Além disso, as áreas do cérebro ligadas a emoções foram monitoradas. E com isso o estudo descobriu que estas áreas tiveram uma forte reação quando foi revelada a marca da bebida.

Em resumo, contatou-se que a preferência por um produto ou serviço está mais associado à lembrança e identificação com a marca do que com sabor, agilidade ou qualquer outra qualidade.

Mas afinal, o que tudo isso tem a ver com seu despachante veicular?

O neuromarketing para despachantes

Em primeiro lugar, precisamos deixar claro que aplicar neuromarketing não significa que você tenha que fazer estudos ou investir em experiências caras, complicadas e demoradas.

Você pode simplesmente tirar proveito de todos os estudos feitos até agora. O único problema é que ninguém adaptou os estudos de neuromarketing para despachantes.

Ou melhor, ninguém havia adaptado, até agora!

O mais importante é como seu despachante será lembrado pelo público e pelos clientes.

Dentre todas as técnicas conhecidas de neuromarketing, separamos aquelas que mais têm a ver com o seu negócio.

E, ao contrário do que possa parecer, a maioria delas parece ter sido elaborada sob medida para o seu despachante.

No escritório

Nosso cérebro adota estratégias para poupar esforços. Ao invés de fazer um grande trabalho de reflexão para cada tomada de decisão, ele busca atalhos.

Um destes atalhos é a percepção das cores. Cada cor sinaliza ao cérebro um conjunto de emoções.

Segundo a psicologia das cores, 85% das pessoas acham que elas são mais importantes que outros fatores na escolha de um produto ou serviço.

E é dentro de seu escritório que os efeitos são mais evidentes. Já está provado que os clientes fazem um julgamento subconsciente em até um minuto e meio após a visualização inicial.

62% da avaliação de um serviço é baseada totalmente nas cores do ambiente.

Se você sabe qual efeito quer causar no seu público, pode escolher a cor mais adequada para compor a decoração de seu ambiente. E claro que ele pode, e deve, se estender à identidade visual de sua marca.

  • o vermelho tem mais energia, é a cor que desperta sentimentos fortes;
  • o amarelo é feliz, estimulante, transmite otimismo e simpatia;
  • o azul representa calma, segurança e confiança.

São apenas três exemplos, mas você já deve ter entendido por que a maioria dos serviços de despachante, contabilidade e advocacia, entre outros, têm grande preferência pela cor azul.

No entanto, você pode conferir outro tipo de personalidade ao seu escritório, atribuindo a cor amarela, por exemplo, e oferecendo serviços com um ar de modernidade. E com a vantagem de se destacar da concorrência por não estar utilizando as mesmas cores.

É arriscado, mas se der certo os ganhos serão maiores! Tudo vai depender dos seus objetivo.s

Na internet

Um dos fundamentos do neuromarketing é despertar os sentidos e as emoções do público. Agora sim ficou difícil imaginar como aplicar isso em seu escritório, não é verdade?

Na verdade é mais fácil do que você pensa. No neuromarketing para despachantes, basta estar presente na internet. E pode ser através de site ou simplesmente nas redes sociais.

Todos os estímulos que antigamente eram reservados apenas às grandes marcas, hoje podem ser causados por qualquer empresa, de qualquer porte.

Para causar impacto nos visitantes de seu site ou seguidores de suas redes sociais, invista na produção.

Experiência sensorial significa estimular os sentidos do público. E quanto mais sentidos envolvidos, melhor.

  • Invista em fotos, no design das postagens e no layout do site. O cérebro é basicamente visual, e por isso as imagens são muito poderosas no neuromarketing.
  • Use imagens persuasivas, resumindo o conceito da mensagem que você pretende passar. Quer um exemplo? A imagem que utilizamos no topo deste artigo.
  • Use rostos de pessoas felizes. O ser humano tem uma tendência de corresponder ao olhar de outras pessoas. Além disso, temos no cérebro os chamados “neurônios-espelho” que nos fazem imitar comportamentos.

Na propaganda

O neuromarketing trouxe recentemente um conceito que revolucionou a forma de divulgar serviços e produtos.

Se antes o usual era enaltecer a qualidade de produtos e serviços, hoje o quadro é completamente diferente. O mais eficiente agora é focar nas dores do público, apresentando um alívio!

E convenhamos que, pelo menos neste quesito, os despachantes saem na frente!

A explicação é que os seres humanos evitam o sofrimento a qualquer custo.

Nosso cérebro reage rês vezes mais à dor do que ao prazer.

Por isso você deve perder o medo de falar sobre os problemas de seus clientes. Ele precisa de um “ombro amigo” e quer ajuda para resolvê-los.

  • Mostre como seus serviços irão ajudar a solucionar um problema na vida do cliente. Faça isso em qualquer peça publicitária, ou mesmo em conversas.
  • Apele para o senso de urgência. Ou seja: convença o cliente de que ele pode, deve e precisa se livrar de seu problema o quanto antes.
  • Conte histórias. O público cria uma relação imediata entre sua marca e a história. E você pode utilizar qualquer tipo de emoção. E lembre-se que uma história pode ser um slogan, uma postagem engraçada, um relato de solução de problema por e-mail, etc.

Usar o neuromarketing é ajudar na tomada de decisões

As técnicas de neuromarketing foram e continuam sendo testadas em inúmeros produtos e serviços. Quando aplicadas da maneira correta, trazem resultados visíveis.

Mas você não vai conseguir medir estes resultados perguntando aos seus clientes, por exemplo, o que eles acharam da cor da parede sua recepção.

Isso porque as motivações estimuladas pelo neuromarketing são subconscientes, ou seja, nem o próprio consumidor sabe que foi influenciado por elas.

Por isso, não espere feedbacks em comentários no Facebook.

Dito isso, deixamos um último alerta: o neuromarketing para despachantes não é magia! É uma ferramenta que pode ajudar você a convencer as pessoas a fazerem algo que já estava em seus planos.

Manipulação da vontade das pessoas é algo que não existe, e mesmo que existisse, seria uma atitude antiética.

Por isso, use de seu livre arbítrio para decidir continuar conferindo as dicas de nosso blog e conhecendo nossas soluções. Ou não!