Por que é importante controlar o fluxo de caixa do Despachante?

Talvez por se tratar de profissionais focados em resolver questões burocráticas de terceiros, na hora de cuidar da própria empresa, muitos despachantes acabam deixando a gestão e o planejamento do seu negócio de lado. Principalmente quando se trata do financeiro, é muito comum encontrar profissionais com diversas dúvidas sobre como se programar melhor e assim tornar seu escritório de despachante mais rentável.

A boa notícia é que com ferramentas simples de gestão financeira é possível melhorar o desempenho do seu negócio e gerar mais resultados positivos para o seu escritório de despachante. Se você ainda não controla o fluxo de caixa da sua empresa, está na hora de aprender como utilizar essa ferramenta a seu favor e aproveitar dos seus benefícios. Para saber mais, confira!

O que é o fluxo de caixa?

O fluxo de caixa nada mais é do que o monitoramento de todas as entradas e saídas de dinheiro do caixa de uma empresa. Com esse tipo de controle, o despachante consegue planejar os próximos passos do seu escritório, além de criar estratégias para pagamentos e recebimentos.

Com o fluxo de caixa, o despachante também é capaz de avaliar se possui recursos o suficiente para cobrir as suas despesas, bem como arcar com todas as suas obrigações financeiras. Como se trata de uma ferramenta estratégica, o controle do fluxo de caixa evita que a empresa adquira dívidas e até quebre, diante de cenários mais críticos.

Montando seu fluxo de caixa

Como explicamos, o fluxo de caixa é o monitoramento de receitas e despesas de uma empresa. Portanto, ele é composto dos seguintes elementos:

Entradas ou receitas

São todos os recursos que entram no caixa do seu escritório de despachante. Eles podem ser decorrentes tanto da venda de serviços, quanto provenientes de empréstimos, doações, entre outros recursos.

Despesas ou saídas

Toda vez que você paga um funcionário, compra material de escritório, paga a conta de luz ou mesmo os impostos relativos ao seu escritório de despachante, esses valores são contabilizados como receitas.

Saldo final

O saldo final do seu fluxo de caixa corresponde ao resultado das entradas menos as saídas, ou seja, das receitas menos as despesas.

Em geral, esse cálculo deve ser feito semanalmente, mas nada impede que o despachante realize o monitoramento diário com o objetivo de ser mais assertivo com o seu financeiro.

Um fluxo de caixa, tanto negativo quanto positivo, demandam algumas medidas do despachante para que sua empresa tenha uma boa saúde financeira.

Monitorando seu fluxo de caixa

Vamos supor que, em um determinado mês, boa parte dos seus clientes precisou renovar a carta de motorista. No entanto, como a cobrança pelos serviços foi feita, na grande maioria, no cartão de crédito, o dinheiro só entrará no seu caixa dentro de 60 dias. Antes disso, porém, você precisa pagar todos os seus funcionários, cobrir as despesas do aluguel, luz, internet, entre outras. O que fazer diante de uma situação como essa?

Quando um fluxo de caixa estiver negativo, o despachante possui algumas alternativas, que vão desde um empréstimo, até estimular as vendas à vista por meio de descontos, por exemplo. A vantagem é que com o planejamento e a antecipação de algumas dívidas, é possível se programar melhor e escolher qual atitude tomar, visando o benefício do negócio.

Com o monitoramento do fluxo de caixa, o despachante pode até reconhecer algumas sazonalidades na demanda de seus serviços. e assim se programar tanto financeiramente, quanto por meio da contratação de pessoal para atender eventuais picos.

“Mas e se o fluxo de caixa for positivo?”, você deve estar se perguntando! Se for positivo, ou seja, se sobrar dinheiro no caixa do seu escritório de despachante, você deve dar uma boa finalidade para ele, aplicando esse recurso em algum fundo de investimento, por exemplo. Dinheiro parado em caixa também significa perdas, por isso, o ideal é investir.

O segredo de um bom fluxo de caixa

O segredo para ter um bom fluxo de caixa e fazer com que seu escritório de despachante decole financeiramente chama-se disciplina. Quanto mais disciplinado você for na hora de anotar despesas e receitas, mais preciso será o cenário financeiro da sua empresa.

Por isso, não descuide desse controle e use-o a favor do seu negócio!

Você realiza o controle do fluxo de caixa do seu escritório de despachante? Ficou com alguma dúvida? Deixe seus comentários abaixo e até a próxima. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *